Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

Nada X nada = a coisa nenhuma!

Nada é garantido. Nada é nosso por inteiro. Nada nos chega sem uma factura para pagar. Nada jamais será apenas nada para alguns, porque sentimos todos de forma diferente e o nada nunca bastará a quem quer tudo.

Quando nada dás, nada recebes e mesmo que até te chegue alguma coisa, umas quantas migalhas, de afecto, de risos, de olhares e toques, acabarás sempre insatisfeita e incompleta. De cada vez que te cruzas com sombras que caminham de costas voltadas, para que não lhes distingas a face, reforças a importância de te sentires viva e pronta.

Por vezes assusta-me perceber que tantos se perdem, de si, do que outrora tanto lutaram por conseguir, até dos sonhos que lhes guardaria o sono. Não se passa um dia que não veja quem deixou de se ver e apenas siga, na mesma estrada, fazendo os mesmos movimentos e movimentando-se muito pouco, cada vez menos. Raramente me engano em relação aos que não se seguram nas quedas, e quando caiem mesmo, fico imóvel, sem saber de que forma os levantar para …
Mensagens recentes

Desencontros!

Confirmei que afinal não era a mim que te agarravas. Tivemos, finalmente, a nossa conversa tranquila e esclarecedora, os fantasmas foram sempre teus e a minha recusa em prosseguir deu-te algum alívio e a segurança acabou por regressar. Fui a tua tentativa para esqueceres quem ainda não se levou toda. Os amores não têm um botão de on e off. Os amores são o que construímos e esperamos deles, até que já não possamos esperar mais nada.

Foi um final de tarde frio, daquele que nos entra nos ossos e parece querer arrastar-nos para o esquecimento. Doeu a dor que me infligiste, mas mantive-me tranquila e conciliadora. Nunca se mendiga amor. Nunca se espera, ou não deve esperar, por quem não sabe como vir. Nunca se sonha ininterruptamente, porque a dada altura teremos que acordar.

Saí de mansinho, com uma desculpa meio tonta da qual já nem me recordo, e deixei que a chuva caísse violentamente sobre mim, aliviando o fogo que se formara na pele. Saí com a certeza de que não teremos como sobreviv…

Somos feitos de quem chega até nós!

O que podes fazer, quando nada parece poder ser feito para que a tires da cabeça? Como é que arrancas a mulher que arrancou um pedaço de ti e o levou para onde nunca mais os vistes, a ele e a ela? De que forma te podes sossegar, repousando a cabeça no colo que te pertence e parando de esperar?

És do formato que te passaram, dizendo-te que teria que ser assim, sem que tivesses podido reclamar e agora, agora que não pareces pertencer a lugar algum, ressentes-te da falta do guião, não sabes improvisar e perdes-te nos caminhos, porque nunca chegaste a saber quais te pertenciam. Não te reconheces neste novo modelo.O relógio não parece ter as mesmas horas e as que te sobram são demasiado solitárias.

Tanto que ainda precisas de aprender, viver e entender. Tantas que são as palavras cujos sons não se encaixam, porque as que usavas eram previsíveis. Tantos os amores que deixaste de viver e tantos que nunca serás capaz de receber...

O que podes fazer, quando nada parece poder ser feito para que…

Para que lado gira o mundo?

- Para que lado gira o mundo?
- Para a direita?
- Não, para a tua outra direita.
- Não entendi.
- Foi o que calculei quando fiz a pergunta.

Nem todos sabemos, ainda, o que fazemos por aqui e de que forma deveremos mudar os outros, mudando-nos. Esta coisa chamada vida vem demasiado carregada de tudo o que vemos, não vemos, sentimos ou somos incapazes de sentir. Há tanto que nos condiciona e tão pouco que nos melhora como pessoas, porque aparentemente fazer bem dá imenso trabalho. Certo? Errado, muito errado. Fazer bem demora o mesmo tempo e requer o mesmo empenho que fazer mal, só precisamos de os saber distinguir.

- Quem sou eu e porque quero assim, desta forma que ninguém parece saber entender?

Se a pergunta é tua e sai de dentro do vazio que ajudas a criar, a resposta terá que vir do mesmo lugar, porque é a ti que importa. Se não sabes, tal como os muitos que referi, o que precisas para deixar de precisar de respostas, o tempo todo, não sei o que te diga...

- Quem é que disse que e…

O som do silêncio...

Eu até que fiz por o merecer. Ignoraste-me. Não respondeste nem às chamadas e muito menos às mensagens. Entendi, claro, uma mulher entende sempre... Afinal a escolha foi minha e com ela vieram as consequências, mas a verdade é que também não te senti lutar pelo que aparentemente querias. Talvez não o quisesses assim tanto. Talvez estivesses apenas a usufruir do bem que te sabia. Talvez os fantasmas, os teus e que ainda te ensombram, não te permitam ir muito mais longe. Talvez tanta coisa...

Já não vou ao jantar do Luís, quero poupar-nos a ambos o constrangimento, e ver-te iria cair como um castigo.

Tens as tuas rotinas, a vida nos lugares que conheces e medos que o meu acabou por empolar, mas apenas porque não fui capaz de desistir de mim e dos meus sonhos. Sentiste pavor do que não conseguirias ser ou fazer, se o modelo fosse novo e diferente. Olhaste-me, bem dentro dos olhos e deixaste-me ir. Certamente que não percebi muita coisa, mas agora também não vou conseguir que as explique…

A verdade nua e crua...

Se um homem se comporta como se estivesse a lixar-se para ti, acredita que está mesmo!

Não há nenhuma ciência por inventar, cada ser tem uma forma própria, baseada no género, no input e nos gigabytes que possui. Qual foi a parte do "não" que não conseguiste perceber? Quem te quer. Quem não tem forma de passar sem ti. Quem te imagina no seu percurso, não se afasta. Não vai só ali pensar na vida, até porque a maioria nem pensa, e depois volta.

Quando um homem se cansa do que não parece haver forma de te esgotar, ele vai, mas nunca volta e se o fizer, é apenas para vir espreitar o que tens andado a fazer e com quem. Eles são seres curiosos e visuais e se até lhe soubeste bem, nos intervalos, não há nada de errado em te querer "provar" mais um pouco. Estou a parecer-te crua e dura? Às tantas já estavas a precisar que alguém o fosse para que conseguisses parar de dourar a pílula. Quando dás demasiado trabalho, até podes ser uma deusa grega, o resultado será o mesmo, ele…

Quem sou eu afinal?

Eu sei que escolhi escolher-me e já o disse e repeti, mas as escolhas, até as conscientes, nem sempre são o suficiente para que consigamos prosseguir sem amargos de boca!

Já nos encontrámos nos mesmos lugares, com alguns amigos comuns e foi doloroso, certamente que para ambos, mas ver-te alimentou o sonho que ainda carrego, porque não consigo desistir de ti. Quem nos rodeia não tem noção da forma como quase nos rasgam por dentro quando nos falam de quem nos pertencia. Antes do ontem quem já parece demasiado distante, eras apenas tu e eu, sem mais ninguém que importasse.

Sei que te estou a afastar. Olho para o teu nome no ecrã do telemóvel, mas não tenho coragem de atender. Leio as mensagens carinhosas e a necessitar de resposta, mas recuso-te o que te pertence. Estou a ser cobarde e a fugir do que também me parece ser o meu destino...

- Olá Lara, vens ao jantar do Luis?
- Olá António. Acho que não, a Margarida também me convidou, mas estou um pouco cansada, tenho um relatório para en…