Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

A mostrar mensagens de Junho, 2016

Pensamentos!

Pensamentos!

Entendes-me?

Olá meu amor,

A ti para quem escrevo sempre mentalmente e de cada vez que quase sufoco, vou deixar umas quantas linhas esperando que as leias como as sinto.

Não sou de melodramas, gosto da parte prática da vida, mas romantizo-a sempre que posso, porque gosto do sabor que cada uma das "especiarias" lhe confere. Sei que se não for agora, se não cuidarmos de nós, agora, dificilmente o poderemos continuar a fazer. Assusta-me pensar que estamos a perder o melhor de nós, para os outros. Assusta-me continuarmos a gastar, sem apelo nem agrado, os minutos que deveriam ser apenas nossos, num egoísmo que já nos é permitido. Assusta-me não ter forma de recuperar o que perdemos, enquanto estávamos, aparentemente, a viver outras vidas.

Não evoluímos todos da mesma forma. Cada um galgará os degraus como souber e for capaz. Teremos, em algum momento, momentos que o outro terá dificuldade em entender, e é por isso que o tempo chega como o nosso maior inimigo ou aliado. Eu sou de uma outra hi…

Pensamentos!

Pensamentos!

A sério?

Achas mesmo que consegues ser a pessoa mais importante de alguém, really?? Pensa outra vez!

"Só faz falta quem está", diz o ditado popular e tem TODA a razão. Tu farás a falta que a outra pessoa entender, e só serás necessária até que deixes de o ser. Não é sequer um castigo, apenas uma constatação.

Mesmo que te apregoem amor. Mesmo que te falem da importância, absoluta, que tens na vida de quem aparentemente te escolheu, desconfia e protege-te, porque lá virá um dia, e ficarás a saber que importas tanto quanto se importarem com a tua existência.

Vamos acabar sozinhos, amargos, com dores que se estenderão a todos os membros, e apenas porque não damos devido uso ao orgão mais importante. Não, não é o coração, é a boca. Garanto-vos que não serve apenas para comer e para os beijos apaixonados, serve para FALAR, clarificando o que se tornou dúbio e seguindo em frente no final.

A sério? Mesmo?

Então afinal conseguimos atravessar oceanos, fazer juras de amor envoltas em enormes mel…

Pensamentos!

Espaços... tempos...

Por vezes não nos damos os espaços que nos fariam ter tempo, para ver mesmo, para reflectir e para consolidar ou partir de vez!

Estarmos apenas nós, nos nossos silêncios, sem os "barulhos" de que a vida é feita, certamente que nos deixará a avaliar, melhor, o que iniciámos sem demasiados planos, ou a planear demasiado. Corremos, galgamos degraus, subimos e descemos, numa busca que parece não cessar, mas nem sempre corre melhor apenas porque o desejamos, por vezes há que parar, olhar, sentir e reavaliar. Por vezes não bastamos apenas nós, e o que queremos não basta para que o queira o outro.

Estar errado dói. Não conseguir ler da forma certa, deixa-nos com uma sensação de impotência e burrice. Não entender onde falhámos, remete-nos, por vezes, ao casulo, e impede-nos de acreditar.

Tudo é muito rápido agora, mas a verdade é que apenas estamos em tempos que os outros não reconhecem. Andamos ao contrário. Queremos o que não nos pertence. Sentimos sem retorno. Amamos demais.

Espa…

Pensamentos!

Pensamentos!

Pensamentos!

Pensamentos!

De cada vez...

De cada vez que temos de dizer adeus, parte de mim fica em pedaços, e todo o amor que te tenho, se reduz quase a pó, com o medo que tenho de ter este medo de te perder. De cada vez que dizemos adeus, mesmo que não usemos as palavras, eu sei que morro um pouco, e mesmo que não o entenda e que me esforce para parecer forte, segura e tranquila, metade de mim consegue muito pouco para me segurar. De cada vez que me questiono sobre ti, se serás tu e se estaremos prontos, um para o outro, a resposta é sempre a mesma, porque de cada vez que arrisco perder-te, sei que perder-te me mataria, mesmo.

Quantas vezes nos podemos assegurar de estar no lugar certo, com a única pessoa que fará de nós a pessoa certa? Quantas vezes é que, estando longe, apenas queríamos estar tão perto que sentíssemos, outra vez, aquele cheiro familiar, o doce que só passa a boca que se encaixa na nossa? Quantas vezes,conseguimos olhar para o mesmo céu, e contar as estrelas, começando pelo mesmo lado? Quantas vezes adorme…

Pensamentos!

Pensamentos!

O que te assusta?

O que te impede de continuar, e porque esperas, sempre, pelo pior, mesmo quando os sorrisos são mais abertos e naturais? O que te assusta na pessoa que acabou a aceitar-te, como és e como te sentes? Porque fala mais alto o teu lado negro, aquele que receia ser usado, mesmo quando o toque que recebe é o que muda tudo o que vês?

O que te assusta é o que já pareces ter vivido e que afinal conheces tão bem. O que te assusta é ter que desistir e recomeçar. O que te assusta é o cheiro que se te impregna a pele e que não é o teu. O que te assusta é saberes que tinhas razão quando o primeiro olhar fugiu do teu e te deixou no vazio que já conhecias. O que te assusta é não pertenceres a ninguém, mesmo que saibas a quem terás que pertencer.

Estou cansada de atravessar mares revoltos e de ser a única a remar na direcção certa. Estou cansada de querer por dois e de esperar pelo que nunca chegará, porque quem chegou ainda não me reconheceu. Estou cansada de estar cansada e quero parar de ter medo, …

Pensamentos!

Pensamentos!

Presa!

Presa no que penso de mim e no que espero dos outros. Presa pelas palavras que uso de forma incansável, por entender que apenas por elas e com elas saberei o que querer, e de que forma me querem. Presa a uma alma eternamente jovem, a que acredita, porque o sente, que pode tudo enquanto arriscar querer. Presa ao que construí, com muito cuidado, construindo-me para quem me souber ter e manter.

Por vezes sangro por dentro, sem o poder evitar, porque exijo demasiado, de mim, Nunca aceito as impossibilidades até que se torne impossível continuar em frente. Já aprendi, há algum tempo, que quero apenas arrepender-me do que tiver tentado, fazendo o que sentia ser o mais certo, e não me impedindo de pelo menos me sentir.

Estar presa a convenções, ao que os outros consideram ser certo, matando, da forma mais dolorosa, devagarinho, cada desejo e sentimento, já não é para alguém como eu. Eu já sou mais, porque quero e tenho mais de mim mesma. Estar presa numa prisão emocional, vendo o tempo fugir-…

Pensamentos!

Sou eu que me mudo...

Sou eu que mudo o que sinto, e como, porque a forma como me tocam e me fazem sentir, mais ou menos importante, leva-me a querer continuar, ou a parar-me, sobretudo se me doer!

Sou eu que mudo, como entender ser melhor, para que possa continuar a ser eu, e mais do que fui no dia anterior. Eu começo e recomeço, quantas vezes precisar, mudando a forma como vivo, se o que estiver a viver não me servir. Sou eu que sei o que consigo sentir de cada vez que me fazem sentir vazia, e sempre que a minha sensação de impotência for mais forte do que tudo o resto. Sou eu que me mudo, quando percebo que me desviei, e que o meu foco passou a ser outro, sem me servir.

Eu, melhor do que ninguém, sei até onde posso e devo ir, se não estiverem a ir comigo. Eu, mais do que qualquer outro, entendo do que falo, até quando não falo nada. Eu sei, sem ter que me perguntar, quantas respostas faltam ainda responder. Eu percebo, se escolhi o caminho certo, ou apenas o mais fácil. Eu aceito o que me chegar se tiver …

Pensamentos!

Seres assim, como és!

Aprendi, há muito tempo já, a gostar de ti como és, a mulher que me foi confiada. Tu és linda, até quando acordas, desgrenhada, com os cabelos nos quais gosto de mexer, a taparem os olhos que apenas deixam de olhar para mim enquanto dormes. Tu és, a que reconheço, até nos dias sombrios, porque me recebes com um sorriso confiante, aquele que me recorda porque estamos juntos. Tu és, a mulher que preciso de ter ao meu lado, e nunca deixo de te dizer o que de outra forma me consumiria. Tu és, quem me abraça, de forma confiante, e confia no que decido, porque sabes que o farei, sempre, por nós. Tu és, a que me repreende sem palavras, mas com um ar tão doce que me desmancho de desejo e admiração.

Estar contigo, descobrir cada pedaço de corpo que me pertence, tem feito de mim o homem que vais querer manter por perto. Perceber que não tenho o que temer, porque tu cumpres o que prometes, lava-me a alma e arranja-me ainda mais espaço para te incluir. Ouvir a tua voz suave, até quando te zangas…

Pensamentos!

Lembrar o primeiro dia...

Tudo o que nos deixa a pairar, com desejo de mais, com a necessidade de um toque que só terá que chegar, é bom.

Eu lembro-me, a cada dia, do primeiro dia, aquele em que parte do resto passou a encaixar-se naturalmente e tudo o que sobrou nunca mais fez falta. Eu lembro-me, porque não terei forma de esquecer, o primeiro dia em que voltei a ouvir a voz que não ficou lá atrás, mas que até já conhecia. Eu lembro-me, porque esquecer seria esquecer-me do que nos demos quando mais nada parecia conseguir chegar, ou sequer bastar. Eu lembro-me, tal como o fazes tu, de todas as palavras que usámos para nos unirmos ainda mais.

Não foi sempre tudo bom, mas a intensidade, e o desejo que crescia até quase nos rebentar por dentro, nunca cessou de crescer. Tivemos momentos em que quase nos magoámos, irremediávelmente, mas o que nos unia era bem maior do que parecia querer separar-nos. Fomos, apenas um, mas quase sempre dois, a importarmo-nos com o que importava ao outro. Chegámos até onde esperávamos…

Ser EU!

Uiiii, ser eu tem porras! Mesmo que não o diga, sinto-o e vejo nos olhos de quem olha para mim!

Ser eu pode até nem vir num formato especial, mas é certamente difícil para quem não entende o que me acciona os botões. Não sei tudo, não tenho essa pretensão, mas quero saber muito, mais do que alguns, e viver bem, sobretudo comigo.

Ser eu já quase enlouqueceu uns quantos. Ser eu complica o que penso e espero de mim, Ser eu tem MUITO mais do que sou já.

Complicado?

Sim, mas bom, uma viagem sem monotonia. Lugares que apenas eu saberei criar. Sensações que passo como apenas eu posso. Toques que ninguém terá forma de tocar, se não me tiver. Sonhos que dificilmente poderão partilhar, se não entenderem os meus. Amores que se multiplicam, a cada dia, mesmo que os receios decidam espreitar.

Ser eu já foi muito menos do que sou hoje, porque  ser eu,neste momento, faz-me gostar até da forma como me respiro, porque de cada vez que o faço, sinto a vida que passou a inundar-me.

Será que já tentaste, alg…

Pensamentos!

Pensamentos!

Na multidão ando só!

Quantas vezes não sentes que andas pela multidão, vazia, sozinha, sem lugar, ou sequer toque?

A solidão a que nos votamos agora, é mais comum do que o dormir e o acordar. Estamos porque sim, falamos porque é suposto dizer alguma coisa, e ouvimos sem escutar, sem qualquer atenção, e prontos para dispararmos balas verbais acerca do muito que parecemos saber sobre o tudo que nos rodeia.

A cada dia desejamos, mais, dos outros, olhando, menos, para nós, e para o que poderíamos contribuir. É tão mais fácil julgar, apontar dedos acusadores e rejeitar explicações. Torna-se tão simples ajuizar, sem bases, ou baseados no que vivemos e sabemos, mesmo que seja pouco.

"Na multidão ando só", já dizia alguém, e por ventura andarão muitos. Alguns à espera de serem vistos, e outros tantos esperançados que nunca os vejam e que apenas os deixem seguir, silenciosos, meio mortos já, numa morte bem pior que a que leva o corpo.

Quantas vezes não sentimos, bem fundo na pele, um vazio que se amplio…

Pensamentos!

Pensamentos!

Pensamentos!

Pensamentos!

Os "quase" da vida!

Ter quase, ser quase e chegar, quase lá...

Existem momentos que nos provam que devemos procurar os momentos certos, e que tudo o que nos movimenta deve ser mantido. Ser quase a pessoa que esperava, encontrando quem quase amei, da única forma que conhecia, deixou de me bastar assim que percebi que eu já era tudo e precisava de ter tudo para me ter.

Temos, apenas esta vida, e pouquíssimas possibilidades de corrigir o que se falhou acertar. Temos, cada vez menos tempo, e menos capacidade de o fazer correr a nosso favor, por isso decidi que correr, atrás de ti para me manter ao teu lado, era demasiado urgente para estar quase decidida.

Nada do que faço, agora, é quase bom, ou faço bem, ou nem sequer arrisco. Nada do que sonho, para mim e para os que amo, é quase real, porque procuro, em cada sinal, a possibilidade de trazer, para este lado, para a nossa realidade, o que apenas aqui fará sentido.

Quase que a vida me impediu de te saber, de sentir o teu cheiro, ouvindo o que nunca te inibes d…

Pensamentos!

Pensamentos!

Pensamentos!

Nada se completa!

Nada do que sou me chega, agora, se tu não o fores!

Incrível como por vezes mudamos de opinião, mesmo quando jurávamos nunca poder ser "assim", diferente do que apregoávamos como se soubéssemos, mesmo, do mundo. Mudar de ideias, adaptando-nos ao que nos tornará mais felizes, não tem NADA de errado. Mudarmos o nosso foco, passando a aceitar quem nos aceita, olhando, com muito mais atenção para quem chegou, transforma-nos em seres mais completos e reais.

Nada se completa, sobretudo nos dias de hoje, se formos apenas nós, insistindo em teclas que já não passam qualquer música. Nada se completa se o ar que nos toca os cabelos não os fizer esvoaçar. Nada se completa se a cada final de dia não nos sentirmos completos, se apenas nos mantivermos sós e confusos. Nada se completa se não nos completarmos, sendo a metade que o outro precisa, mesmo que não a perfeita.

Não receies se não conseguires tudo o que sonhei. Não receies a forma como falas ou te moves, porque o que tens, chega-me…

Pensamentos!

Mesmo que não saibas....

Mesmo que o que digo não chegue, não de uma forma que entendas, eu sei que continuarei, aqui, por ti, e no que acabámos a desejar. Mesmo que não saibas, com todas as certezas do mundo, porque te quero assim, eu continuarei a querer, porque sim, porque posso e porque ao querer-te sinto que estou certa. Mesmo que sofras, porque te impões mais do que preciso, eu vou sempre esperar, pacificar e continuar a fazer o que faço bem.

É no teu futuro que o meu presente se quer encaixar. É por ti que remexo em tudo o que mexo. É por seres como te vejo que consigo continuar a ver-te, e é no sabor que me passas, que eu me passo para ti.

Mesmo que aches que não sabes ainda, já me sentes o bastante para não teres como deixar de sentir. Sou eu, a que desejas e reconheces. Sou eu meu amor, a que nunca recusará o que te faz falta. Sou eu, tu soubeste-o bem antes de mim. Sou eu, e vou ficar.

Mesmo que não saibas, ainda, como me ler, eu usarei as palavras que te passarão todas as certezas que sinto de cada …

Pensamentos!

Somos do mesmo lugar...

Queremos as mesmas coisas. Encontramo-nos nos mesmos cantos. Sentimos com a mesma intensidade. Precisamos da mesma quantidade de amor.

Somos do mesmo lugar, e por isso acabámos onde estamos, no nosso lugar.

Estar contigo, passando a pertencer aos mesmos momentos onde pertences tu, sabendo de onde chegaste e quem te carregou, de forma segura, até mim, deixa-me estar sensação que não disfarço, de já estar, de já ser e de perceber.

Somos do mesmo lugar, quando queremos ir para onde seremos os dois apenas dois, e apenas nós!

Nada como sentir o que sente quem nos move. Nada como querer o que tanto quis o outro. Nada como estar onde estaremos, sempre e para sempre.

Somos do mesmo lugar, e por isso iremos bastar-nos, assim, ficando porque ficar é o que nos permite continuar.

Pensamentos!

Seres capaz...

Seres capaz de mudar, de opinião, de pele, de lugar e até de coração, vai deixar-te capaz de aceitar que as mudanças até poderão permitir que tudo resulte. Seres capaz de parar, agora e aqui, até que percebas que estás a mudar e que precisas de alguém, de uma mão, e de um corpo que afugente as noites sombrias. Seres capaz de ser melhor, mais completa, e inteira quando te entregas, vai certamente mudar todos os outros, todos os que importam.

Tanto que já fui, e tanto que acabo a ser, agora que aprendi a libertar-me do passado, e de quantos acharam que não saberia como me mudar e continuar. O meu percurso, este, deixar-me-á, inevitávelmente, mais completa. As minhas escolhas, os tempos que encaixo no tempo que me pertence, em primeiro lugar, deixa-me capaz de encaixar quem chegou e pretendo que fique. Os sorrisos e os choros que uso de cada vez que estou como me permito, eu mesma, renovam-me e preparam-me para novas batalhas, as que me levarão a ser capaz de vencer a guerra.

Estou capaz

Pensamentos!

Deixa-me ser eu!

Enquanto fores sendo tu, deixa-me ser eu e apenas assim poderei prometer que seremos nós, tu e eu juntos!

Deixa-me ser eu, mesmo que quando achares que sê-lo parecerá demasiado. Deixa-me ser eu, porque isso sei fazer bem, fazendo-te a ti bem. Deixa-me ser eu, até quando te parecer estranho, invulgar e pouco natural, porque foi assim que te trouxe de volta a mim.

Algumas pessoas passam por mutações intensas, nunca desistindo de melhorarem, de chegarem mais longe e de se conhecerem como mais ninguém pode. Algumas pessoas caminham por aqui com um propósito, com sonhos altos, e desejos que pretendem ver satisfeitos, não desistindo NUNCA. Algumas pessoas conseguem mudar a nossa visão do mundo e é uma pessoa assim que eu quero ser, permitindo-me a verdade envolta no que acreditam os outros.

Deixa-me ser eu e terás de mim, a "casa", o colo e o amor que saberei multiplicar. Deixa-me ser até a mulher que nunca arriscaste sonhar, porque eu existo, para apenas para ti.

Tanto que ainda nã…

Pensamentos!

Ser salva!

Estou à espera, quero e preciso que me salves, de mim...

Ser salva de tudo, o que me faz acreditar no que nunca poderá existir. Ser salva dos sonhos que nunca passarão da dimensão onde me encontro, contigo, a cada noite, perdendo-te, logo pela amanhã, quando os olhos que me olham, se fecham e eu acordo. Ser salva, do que me "forçam" os outros a acreditar. Ser salva dos beijos que a minha boca não terá forma de beijar.

É tanto o que nos aproxima, como o que nos separa, já diz uma canção. "Não me queres sufocar", dizes tu, e porque por vezes sentes assim, um medo, interior, de estar a roubar, tempo, disponibilidade e um amor que não se tem forma de fazer chegar. É tanto o que acabei a desejar, num desejo que galgou a minha capacidade de ser racional e objectiva, mas assim mesmo, estou a lixar-me para o que não fui capaz, porque fui capaz de tanto, mesmo que não tenha tido forma de nos salvar. Era tanto o que ainda achava ser capaz de fazer, que saber, nesta altura, te…

Pensamentos!

Pensamentos!